MARSHALL RATLIFF – O PAPAI NOEL QUE ROUBOU CERCA DE US$162,000.

Marshall Ratliff foi um texano que optou por viver a vida de artimanhas e pequenos crimes a uma vida honesta de trabalho. Ratliff fora preso com seu irmão Lee Ratliff por assalto a banco, contudo recebeu o perdão de uma juíza e foi liberado do regime fechado.

Tendo histórico, era uma questão de tempo até Marshall iniciar o planejamento de seu próximo roubo. Desta vez o alvo seria Cisco, uma pequena cidade no centro do Texas. Para completar, Marshall recrutou dois conhecidos: Henry Helms de 31 anos e Robert Hill de 21 anos, que estavam dispostos a realizar o necessário durante o assalto. Nosso “bom velhinho” também contava com o auxílio de um especialista em arrombar cofres e seu irmão Lee, porém ele foi detido novamente pouco tempo antes e não pôde participar, e o especialista adoeceu, o que também o retirou da jogada. Marshall não se abalou e convidou Louis Davis, parente de Henry, que apesar de ter sido a vida toda um cidadão de bem, acabou aceitando por estar desesperado por dinheiro.

Com o grupo completo estava na hora de iniciar o plano, e no dia 23 de dezembro de 1927 o grupo chegou em Cisco. Vestido de Papai Noel, Marshall foi deixado a poucas quadras do banco como combinado, enquanto Hill estacionou em um beco próximo à porta dos fundos.

First national Bank, local do crime.

Logo o grupo chegou ao banco e havia 16 pessoas, entre funcionários e clientes. De início Marshall foi recebido com alegria e comemorações, mas a mente por trás do crime não se manteve no papel por muito tempo, logo sacou a arma e anunciou o assalto. Rapidamente os funcionários do banco esvaziaram os caixas e ensacaram cerca de US$12,000 em dinheiro, contudo, o valor em espécie não foi o total levado pelos assaltantes, somando também cerca de US$150,000 em cheques, títulos e bens de valor.

Momentos antes, Frances Blassengame, uma pequena menina de 6 anos acompanhada por sua mãe, havia percebido o Papai Noel caminhando na rua e por coincidência entraram na agência durante o assalto. Imediatamente foram abordadas e se juntaram aos reféns, mas em um ato de coragem ambas fugiram pela porta dos fundos e avisaram o delegado da cidade.

Por conta dos recentes assaltos na região, a Associação de Bancários do Texas (Texas Bankers Association) ofereceu US$5,000 por cada cadáver de futuros assaltantes, não pagando nenhum centavo caso estivessem vivos. Com esse protocolo de “velho oeste”, a fuga da jovem Frances com sua mãe reuniu uma multidão de mais de 100 pessoas armadas nos arredores do banco.

Sem aviso prévio, um tiroteio se iniciou, tendo mais tarde sido comprovado pericialmente que mais de 200 marcas de tiro foram localizadas dentro do prédio oriundas de mais de 50 armas diferentes. Para chegar ao veículo de fuga, o grupo precisaria sair pela porta dos fundos, e como tentativa de proteção alinharam 8 reféns do lado esquerdo e 8 ao lado direito criando uma espécie de “corredor humano”. Claramente a manobra não surtiu efeito, pois Marshall foi atingido duas vezes, uma no pé e outra no maxilar, enquanto Davis foi ferido gravemente. Seis reféns foram atingidos e feridos no fogo cruzado.

Marshall Ratliff

Após todos assumirem seus lugares dentro do carro, Marshall sequestrou duas meninas, uma de 10 e a outra de 12 anos, e as utilizou como escudo. Nesse momento todo o plano desmoronou, pois um dos tiros direcionados ao carro atingiu um dos pneus, impossibilitando a fuga.

Aos 14 anos, Woodrow Harris estava com seus parentes em um Oldsmobile pertencente a sua família enquanto terminavam as compras de Natal, quando ao parar em um semáforo foi abordado pelo Papai Noel em fuga. Antes que pudesse compreender a situação, Marshall sacou sua arma e apontou para o garoto, tomando assim o veículo e expulsando a todos do carro.

Oldsmobile restaurado.

O bando conseguiu fugir da cena do crime com vida, deixando para trás o corpo de Davis, que não resistiu ao ferimento. Descartando o veículo roubado e o traje, Marshall e seus comparsas tentaram fugir pela floresta, em uma perseguição que envolveu civis, policiais, um avião e cães farejadores. Após aproximadamente 72h de perseguição, Ratliff e seus 2 comparsas foram presos.

Louis Davis pouco antes de falecer.

Os 3 homens foram julgados e condenados pelos atos que resultaram em diversos civis feridos e dois policiais mortos. Henry Helms foi condenado a pena de morte, e mesmo alegando insanidade a sentença foi executada no dia 06 de setembro de 1929. Robert Hill confessou e depois de muito implorar recebeu uma pena de 99 anos em regime fechado, mas após se declarar culpado e implorar misericórdia, ele escapou da prisão duas vezes, até que conseguiu liberdade condicional aproximadamente na década de 1940.

Marshall Ratliff foi acusado e condenado a 99 anos de prisão, por roubo e sequestro no dia 27 de janeiro de 1928. Em março do mesmo ano, foi condenado a pena de morte, por conta do assassinato de um dos policiais. Na tentativa de recorrer a pena, Ratliff alegou insanidade, parando de comer e beber para sustentar seu argumento.

Aguardando uma decisão sobre seu recurso, dois carcereiros, Tom Jones e Kilborn resolveram ajudar o detento a comer. Por descuido, os guardas deixaram a cela aberta, e longe de estar realmente com o psicológico abalado, Ratliff aproveitou a oportunidade e roubou uma das armas dos guardas e desferiu diversos tiros em Jones até que Kilborn conseguiu detê-lo.

Revoltada, a população de Cisco não concedeu uma segunda chance a Marshall e montaram guarda no presídio, enquanto Jones que estava sendo atendido no hospital, não resistiu aos ferimentos e veio a falecer. Tornando-se uma massa impaciente de 2 mil pessoas, resolveram que a justiça havia tardado, e com uma decisão unânime os cidadãos decidiram que seria o momento de assumir as rédeas do julgamento.

População, montando guarda no presídio

A população invadiu o presídio, imobilizou Kilborn e libertaram Marshall. Decididos a fazerem justiça, arrastaram o criminoso até um poste e o enforcaram. O corpo dele foi encontrado ainda pendurado no dia 29 de novembro de 1929.

Para a mente que planejou toda a operação o destino foi menos flexível. Marshall Ratliff após ser enforcado pela própria população, ainda teve seu corpo exposto em uma loja de móveis para servir de exemplo. Nenhum civil foi acusado ou indiciado como suspeito do assassinato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s