O massacre na Faculdade Politécnica de Kerch.

Sendo um dos mais conhecidos ataques à instituições escolares, a tragédia ocorrida em Kerch (Керчь, em russo), na Crimeia, é considerada a segunda maior chacina em escola na ex-União Soviética depois apenas do Cerco de Beslan em 2004.

O autor.

Vladislav Igorevich Roslyakov (Владислав Игоревич Росляков em russo) tinha dezoito anos quando perpetrou o massacre. Após estudar em uma escola local sempre com notas medianas, adentrou a Faculdade Politécnica de Kerch no ano de 2015 para se formar como eletricista. Lá desenvolveu um interesse por explosivos e armas, chegando a levar uma faca de baioneta para sua classe, e em uma outra ocasião espirrou spray de pimenta dentro de sala sem dar nenhuma explicação.

O garoto quando mais novo, na escola.


Sua mãe chegou a restringí-lo de algumas coisas quando mais novo, limitando sua atividade social, vasculhando suas coisas e proibindo-o de mexer no computador e ir no cinema, por exemplo, até que completasse dezesseis anos.


Depois do ataque houveram relatos de amigos e de sua namorada, dizendo que ele alegava odiar a faculdade e jurava se vingar dos professores, além de ter perdido a fé nas pessoas quando seus colegas o ridicularizavam por ser diferente. Alguns dias antes do massacre Vladislav discutiu a ignorância das pessoas, a falta de propósito na vida, tiroteios escolares e suicídio. Ele também alegou que não acreditava em vida após a morte e segundo vizinhos queimou uma bíblia.


O garoto era fascinado pelo crime da Escola Secundária de Columbine, tendo feito parte de vários fã-clubes na internet, dizendo a amigos que “seria bom ter um massacre” e mencionando sua crença de que “os dois atiradores estavam perdidos”. Depois de investigações descobriu-se que Vladislav possuía uma licença de porte de arma obtida em 2018, além de ter completado um treinamento completo exigido sobre segurança de armas, depois de apresentar documentos que provavam sua aptidão para possuir sua arma de fogo. Ele costumava visitar um clube de tiro local.

Imagem das câmeras de segurança da loja no dia em que Igorevich comprou munições.

O tiroteio.

Munido de uma espingarda Hatsan Escort Aimguard calibre 12, bombas de cano e uma bomba de prego, Roslyakov adentrou a Kerch Polytechnic College perto das onze horas e quarenta e cinco minutos do dia dezessete de outubro de 2018. Ele descia e subia as escadas do prédio atirando contra estudantes e professores, dando tiros aleatórios contra monitores de computador, portas trancadas e extintores de incêndio.

Vladislav chegando ao prédio da faculdade.


As bombas foram detonadas no primeiro andar causando um grande estrago, embora o tiroteio tenha ocorrido no segundo andar. Mais tarde a polícia disse que haviam outros explosivos em outras partes do campus que foram desativados, e as câmeras de segurança captaram grande parte do ocorrido, incluindo a detonação de uma das bombas.


Naquele dia o atirador vestia uma camiseta branca com uma escrita na cor preta, centralizada, estampada como “НЕНАВИСТЬ” (em russo significa “ódio”), muito parecida com a que Eric David Harris utilizava no dia do Massacre de Columbine, com a diferença de que a de Eric trazia a frase “Seleção Natural” como estampa.

Aqui se pode ter uma boa visão de sua camiseta.


A polícia demorou de dez a quinze minutos para chegar ao local, embora seja dito que duzentos militares foram enviados à faculdade.


O tiroteio se encerrou quando Vladislav cometeu suicídio na biblioteca.

As vítimas.

Vinte pessoas morreram naquele dia sendo quinze alunos e cinco professores, e setenta pessoas foram feridas. As vítimas eram:

– Ksenia Boldina, 17.

– Sergey Stepanenko, 15.

– Vladislav Verdibozhenko, 15.

– Alina Kerova, 16.

– Danil Pipenko, 16.

– Daria Chegerest, 16.

– Nikita Florensky, 16.

– Ruden Juraev, 16.

– Victoria Demchuk, 16.

– Egor Perepelkin, 17.

– Ruslan Lysenko, 17.

– Alexey Lavrinovich, 19.

– Anna Zhuravleva, 19.

– Vladislav Lazarev, 19.

– Roman Karymov, 21.

– Anastasia Baklanova, 26.

– Alexander Moiseenko, 46.

– Svetlana Baklanova, 57.

– Larisa Kudryavtseva, 62.

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s