O caso Gabriela Muratt e Marcos Maronez.

Gabriela Muratt, de apenas 13 anos, morava em Porto Alegre, era uma garota inteligente e extrovertida, uma das melhores jogadoras de vôlei de sua escola, onde cursava a oitava série. Ela morava com seus pais em um bairro de classe média, e amava música. Por esse motivo, seus pais a colocaram também em uma escola de música.

Lá, seu professor era Marcos Maronez Júnior, de 31 anos, que ensinava Gabriela a tocar piano. Até que, depois de um tempo, eles ficaram cada vez mais próximos, e iniciaram trocas de mensagens.

Na escola, Gabriela dizia aos amigos que estava apaixonada por seu professor Marcos, mas ninguém levava a sério. Com o tempo, a garota foi se afastando de todos, ficando cada mais reservada.

Em um certo dia, Gabriela disse para um amigo que iria fugir com Marcos. Preocupado, ele logo contou sobre a suposta fuga para os pais dela, que imediatamente a deixaram sem celular e a removeram das aulas de piano.

Os pais de Gabriela estavam desesperados e decidiram colocá-la em terapia com um psicólogo. Com o tempo, a garota não podia mais sair sozinha. Por ter ficado sem celular, ela pegava um emprestado de um amigo, que estudava em sua escola, e então, conseguia conversar com Marcos através de mensagens de texto.

No ano de 2006, em uma manhã de sexta-feira, Gabriela foi para o banheiro de sua escola, onde ficou trocando mensagens com Marcos. Entretanto, demorou para voltar para a sala, o que fez com que sua mãe fosse convocada para ir até o local. Antes de ir embora, a garota pediu um abraço para uma colega, e disse que havia sonhado com ela naquela noite.

Gabriela, então, foi para a casa com sua mãe. Porém, quando era 14:00 horas daquele mesmo dia, ela saiu escondida para ir ao encontro de Marcos. Eles foram até um motel, e a garota conseguiu entrar facilmente, já que a recepção do local não exigiu o seu documento para checá-lo.

Ambos pediram para que a recepção acordasse eles as 08:00 horas da manhã. No motel, eles tiveram “relações sexuais” (Se encaixa como estupro de vulnerável, Art. 217-A. Ter conjunção carnal ou praticar ato libidinoso com menor de catorze anos) mas no dia seguinte, não saíram mais do quarto. Sendo assim, um funcionário foi ver o que havia acontecido, e se deparou com uma cena horrível.

Gabriela estava em cima de Marcos, ambos nus na cama e agonizando no sangue, com uma bala na cabeça, e ainda vivos. Os dois tinham bilhetes nas mãos, escrito “Gabriela e Marcos estiveram aqui”.

O funcionário rapidamente acionou a ambulância, porém, Gabriela morreu no caminho para o hospital. Já Marcos, resistiu por algumas horas, mas acabou falecendo também.

Na parede do quarto de motel do ocorrido, havia a frase “Juntos para sempre”, escrita com chocolate. Foram encontradas cartas de despedida, onde Gabriela e Marcos questionavam o motivo da sociedade não aceitar um relacionamento entre eles.

O caso foi concluído como sendo um duplo suicídio, Marcos Maronez era separado e já tinha filhos. Em seu perfil do Orkut, foram encontradas as seguintes frases:

“UM ANJO ADORADO PELOS DEMÔNIOS
JAMAIS “EVOLUIREI” …
SEMPRE SEREI O QUE SOU HOJE “LEIUQAS”
O JAZZ É PRÁ SEMPRE !!!!!!!!!
NÃO SEI SE TEM NOME PARA A MINHA OPÇÃO SEXUAL……
NÃO GOSTO DE HOMENS…….
NÃO GOSTO DE MULHERES…
ISSO TEM NOME?
ISSO É JAZZ !!!!!!!!!!!!!!!!!!!
NESSE CAMPO APENAS UMA COISA ME INTERESSA…
A ARTE…O SOM…. A PERFEIÇÃO ……………….
A OBRA PRIMA !!!!!!!!!!!!!!!!!!
ENTÃO POR FAVOR:
GAYS… Não me procurem!!!!!!!!!
MULHERES… Não me procurem!!!!!
sabe pq?
Amo o Jazz e procuro alcançar a Obra Prima !!!!!!!!!
Obra prima Divina? Não………
A Obra prima do INFERNO onde mora o verdadeiro Jazz…”.

A família de Marcos nunca apoiou o relacionamento dele com Gabriela, o mesmo chegou a se consultar com psiquiatras diversas vezes – profissionais estes que consideram o crime como uma psicose. Tanto as Polícias, quanto os internautas, acreditam que os dois fizeram uma espécie de “pacto do amor”, para ficarem juntos após a morte.

Texto revisado por: Dimitri Alves.


3 Comments

  1. Será que depois disso falaram que jazz é do demonio?
    Brincadeiras a parte, mas que porra velho, a garota foi manipulada demais..

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s