O desaparecimento de Timmothy Pitzen.

Timmothy Pitzen nasceu em 2004 na cidade de Aurora no estado americano Illinois, seus pais são James Pitzen e Amy Joan Marie Fry-Pitzen. Ele era um garotinho muito sorridente e alegre.

Na manhã do dia 11 de maio de 2011, Timmothy já estava com 6 anos de idade e foi levado por seu pai para a escola. Porém, mais tarde (08:10 da manhã) sua mãe foi até lá e o retirou da aula, afirmando que havia acontecido uma emergência familiar.

Na verdade, Amy havia levado Timmothy ao zoológico que fica no meio oeste dos Estados Unidos. Mais tarde, James foi buscar seu filho na escola, quando o informaram que o menino havia sido levado pela mãe.

Sendo assim, James ligou para seus parentes e amigos próximos, perguntando se alguém tinha notícias de sua esposa ou de seu filho. Um dia inteiro se passou, mas ele ainda não sabia nada sobre o paradeiro deles, então ligou para a polícia.

Amy e Timmothy passaram um dia em um resort, fato este que foi filmado pela câmera de segurança do local. Em 13 maio, Amy ligou para seus familiares, contando que o menino e ela estavam seguros, ainda foi possível ouvir o filho no fundo da ligação, dizendo que estava com fome.

No dia seguinte, uma funcionária do hotel encontrou um cadáver, e logo acionou a polícia. Foi descoberto que o corpo era de Amy, ela havia cometido suicídio cortando os próprios pulsos.

Perto de seu corpo sem vida, havia um bilhete deixado por ela, informando que Timmothy estava bem, seguro e feliz, mas que ninguém nunca mais o encontraria. O marido de Amy rapidamente foi informado do ocorrido.

A polícia iniciou buscas por Timmothy, foi confirmado que na faca que Amy usou para tirar a própria vida havia realmente apenas o sangue dela. Entretanto, identificaram também uma quantidade preocupante de manchas de sangue do menino, no carro da família.

Segundo alguns familiares, as manchas provavelmente foram causadas por uma hemorragia nasal que Timmothy havia sofrido no carro, no início daquele mês.

Foram feitas muitas buscas na época, mas nenhuma trouxe resultado. Até que no ano de 2019, quase oito anos após o desaparecimento, um adolescente de 14 anos perdido no estado de Kentucky disse à polícia que era Timmothy Pitzen.

O mesmo ainda relatou que fugiu de dois raptores de “raça branca e com corpos musculados”, que um deles teria “uma teia de aranha tatuada tatuagem no pescoço”, e o outro “uma cobra tatuada nos braços”.

No entanto, após um exame de DNA o FBI comprovou que ele não era Timmothy. O “adolescente” se tratava de Brian Michael Rini, já com 23 anos. Brian disse que queria se afastar da própria família e desejava ter um pai como o de Timmothy, pois se ele desaparecesse, seu pai continuaria bebendo.

Timmothy Pitzen não foi localizado até nos dias atuais, assim como não há nenhuma pista de seu paradeiro. Apesar disso, James afirma que acredita que seu filho ainda está vivo.

Texto revisado por: Dimitri Alves.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s