O pequeno menino que foi forçado pelos pais a ser uma garota.

Bruce Reimer nasceu em 22 de agosto de 1965, no Canadá, e tinha um irmão gêmeo chamado Brian. Aos oito meses de idade, os dois apresentaram dificuldade para urinar e foram encaminhados para fazerem uma cirurgia de circuncisão.

Bruce foi o primeiro a fazer a cirurgia. Os médicos usaram uma agulha cauterizadora ao invés de um bisturi. O equipamento elétrico apresentou problemas, e a elevação súbita da corrente elétrica queimou completamente o pênis de Bruce.

Os pais não deixaram que Brian fizesse o procedimento e os levaram para casa. Eles ficaram preocupados com a vida sexual de Brian, e então o levaram a um psicólogo infantil que realizava estudos sobre sexualidade.

O psicólogo John acreditava que Bruce poderia ser criado como uma menina e que ele seria mais feliz sendo mulher ao invés de um homem sem pênis. E então os pais permitiram que uma cirurgia de mudança de sexo acontecesse. Uma orquiectomia foi realizada para retirar os testículos.

John ainda falou para os pais não contarem ao irmão gêmeo de Bruce que ele havia nascido menino, e assim foi feito.

Bruce passou a se chamar Brenda com 17 meses de idade. Eles continuaram indo ao psicólogo e o caso foi chamado de “John/Joan”. Nas consultas, a mãe falava que Brenda era muito mais arrumada que seu irmão, mas que a mesma tinha muito traços de “menina moleque”, era teimosa e era a figura dominante em grupos de meninas.

Em uma das consultas, Brenda e Brian eram forçados a fazer atos sexuais um com o outro, na tentativa de os “reeducar sexualmente”. Brenda era forçada a assumir a prática feminina e Brian a masculina, durante a prática sexual.

Brenda recebia injeções de hormônios femininos e passou por tentativa de construir uma vagina. Sem a construção completa da vagina, Brenda começou a urinar por um orifício no abdômen desde de que era bebê até aos seus 13 anos.

Na adolescência, Brenda sentia impulsos suicidas, a mãe dizia que ela era rebelde e muito masculina, ninguém a convencia de fazer algo feminino. Ela não tinha amizade com ninguém e sofria bullying.

Os pais perceberam a tristeza da menina, e pararam de ir às consultas, então decidiram que era melhor contar para a filha (que estava passando por um tratamento com estrogênio para estimular o desenvolvimento de mamas) que a mesma tinha nascido como menino.

Semanas depois, Brenda passou a se chamar David, vestir roupas masculinas e passou por uma cirurgia de reconstrução de pênis. Já adulto ele se casou com uma mulher, David não podia ter filhos, mas adorou ser padrasto de três crianças que eram filhos de sua esposa.

Ele descobriu que seu caso era auto dominado como “John/Joan” em artigos médicos e acadêmicos a respeito de mudança de sexo. Ele mal conseguia acreditar que sua história estava sendo divulgada por aí como um caso bem sucedido e que estava afetando outras pessoas como ele.

Em 2002, o seu irmão gêmeo Brian desenvolveu esquizofrenia e morreu de overdose de drogas. Já David com 38 anos perdeu o emprego, se separou da esposa e entrou em depressão. No dia 4 de maio de 2004, David foi até um estacionamento de uma mercearia e cometeu suicídio, dando um tiro na própria cabeça.

Este é o caso de Bruce Reimer, ele viveu a infância e a adolescência sendo alguém que não era. Ninguém foi culpado ou condenado.

Texto revisado por: Fernanda Mendes.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s