Morto pela família: Bernardo Boldrini


Foto de Bernardo

Após 10 dias desaparecido, seu corpo foi encontrado em uma cova rasa. Conheça o caso de Bernardo, o menino de 11 anos que foi morto no Rio Grande do Sul pela própria família.

O menino nasceu no dia 6 de setembro de 2002 em Santa Maria, no Rio Grande do Sul (RS), filho de Leandro Boldrini e Odilaine Uglione. Após sua mãe ter cometido suícidio em 2010, Bernardo passou a morar com o pai, a madrasta Graciele Ugulini e sua meia irmã.

Durante as investigações, foi mostrado que o garoto tinha uma péssima relação com as pessoas que moravam com ele. Segundo vídeos apresentados à polícia, Graciele chega a dizer “vamos ver quem vai primeiro para debaixo da terra”, já o pai mostrava o maior desinteresse pelo filho. Já havia acontecido de Bernardo passar dias fora de casa sem que seu pai o procurasse, ou até mesmo do garoto pedir a um Juiz para trocar de família.

Em abril de 2014, o menino foi declarado desaparecido. Leandro disse à polícia que o filho tinha ido dormir na casa de um amigo no dia 4 de abril, porém quando foi até lá no dia 6, descobriu que o garoto nem sequer esteve lá.

Logo no início das buscas pelo garoto, foi descoberto que no dia do desaparecimento, a madrasta de Bernardo foi multada por ultrapassar o limite de velocidade. A multa ocorreu quando a mulher dirigia entre os municípios de Tenente Portela e Palmitinho. Segundo o depoimento de um dos policiais rodoviários, tanto o menino quanto a madrasta estavam calmos, e não foi observado nada suspeito.

Segundo a investigação, Bernardo tomou a primeira dose do remédio por via oral, pouco antes do trajeto de carro ser iniciado. Graciele disse ao menino que eles iriam comprar uma televisão e que o remédio era para não ter enjoos durante a viagem. Já a segunda dose de remédio foi administrada por via intravenosa, injetada por uma amiga de Graciele, chamada Edelvânia.

10 dias depois, após o depoimento de Edelvânia, o corpo do garoto foi encontrado nu em uma cova no meio de um matagal em Frederico Westphalen. A delegada encarregada do caso pediu prisão imediata da madrasta de Bernardo, de seu pai e de Edelvânia. A amiga de Graciele tinha um irmão, chamado Evandro, que também havia se envolvido no caso, sendo preso em maio de 2014.

Durante a autópsia do corpo do menino, foi descoberto a presença de Midazolam no estômago, rins e fígado de Bernardo. Esta droga tem duas formas de aplicação: via intravenosa, sendo que as ampolas vieram do consultório de Leandro, e via oral, através de comprimidos que foram comprados por Graciele e Edelvânia.

Edelvânia, uma peça essencial para o caso, disse em entrevistas como tudo foi planejado. “Fomos lá naquele dia fazer o buraco. Mas, com a enxada não dava. Aí, fomos comprar as coisas. A pá, uma cavadeira. E a enxada foi jogada fora. Foi jogada no mato. Compramos um produto para dissolver a pele e não dar cheiro. Foi comprada uma soda.”

Já sobre o assassinato em si, a mesma disse: “Entramos no meu carro. O menino sentou atrás. As coisas já estavam no porta-malas. Era uma pá e soda. Era o kit do remédio para matar, né. E então, ela foi no meu carro dirigindo. Eu fui no banco da frente, Bernardo foi atrás. Ela disse que ia levar ele numa benzedeira, que ia benzer ele. Disse que lá tinha que fazer procedimento, um ‘piquezinho’ na veia.”

A sentença dos criminosos foi transmitida ao vivo em 2019, cinco anos após o crime.

De acordo com a sentença, Leandro foi condenado a 33 anos e 8 meses de prisão em regime fechado. Graciele foi condenada a 34 anos e 7 meses de prisão em regime fechado. Edelvânia foi condenada a 22 anos e 10 meses de prisão em regime fechado. Evandro foi condenado a 9 anos e 6 meses em regime semiaberto.

3 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s